ESCALA DE BRADEN VERSUS WATERLOW DESAFIOS E APLICABILIDADE

betania rafael de paula, Viviane Pereira Bacarin

Resumo


O objetivo do estudo foi o de mensurar o nível de conhecimento da equipe de enfermagem acerca das escalas preditoras de Braden e Waterlow usadas na prevenção de UPP. Trata-se de um estudo de campo de cunho quantitativo, com delineamento descritivo- exploratório. Os dados forma coletados por intermédio de um questionário com perguntas fechadas de verdadeiro(V) e falso (F) o mesmo foi confeccionado a partir de informações atualizadas acerca das escalas e das lesões de pressão, tendo como ideal de acertos pelos profissionais de 90%. A amostra foi composta de 15 enfermeiros, que atuam no hospital Municipal de Ariquemes-RO. A média de acertos obtidos da amostra foi de 9,06, com uma média de erros de 5,94, mediana de 10 acertos e de 5 erros, ambas com DP = 2,76. Conclui-se que os profissionais de enfermagem analisados apresentaram um déficit de conhecimento acerca do assunto. Sendo necessário a implementação de estratégias que visem a utilização das escalas preditoras por parte dos profissionais.


Palavras-chave


Lesão de pressão;Nível de conhecimento; Enfermeiros; Escalas preditoras

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Ana Glecia Pimentel; BORGES, José Wicto Pereira; BRITO, Mychelangela de Assis. Avaliação do risco para úlcera por pressão em unidades de terapia intensiva: uma revisão integrativa. J. res.: fundam. care. online 2014. abr./jun. 6(2):793-804. Disponível em:. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

ARAÚJO, Cleide Rejane Damaso de; LUCENA, Sheila Thâmara Medeiros de; SANTOS, Iolanda Beserra da Costa; SOARES, Maria Júlia Guimarães Oliveira. A enfermagem e a utilização da escala de Braden em úlcera por pressão. Rev. enfermagem. UERJ, Rio de Janeiro, 2010 jul-set; 18(3):359-64. Disponível em:< http://www.facenf.uerj.br/v18n3/v18n3a04.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

ARAÚJO, Thiago Moura de; ARAÚJO, Márcio Flávio Moura de; CAVALCANTE, Celina da Silva; JUNIOR, Gregório Martins Barbosa; CAETANO, Joselany Áfio. Acurácia de duas escalas de avaliação de risco para úlcera por pressão em pacientes críticos. Rev. enfermagem. UERJ, Rio de Janeiro, 2011 jul-set; 19(3):381-5. Disponível em:< http://www.facenf.uerj.br/v19n3/v19n3a07.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

ARAÚJO, Thiago Moura de; MOREIRA, Mariana Pedrosa; CAETANO, Joselany Áfio. Avaliação de risco para úlcera por pressão em pacientes críticos. Rev. enfermagem. UERJ, Rio de Janeiro, 2011 jan-mar; 19(1):58-63. Disponível em:< http://www.facenf.uerj.br/v19n1/v19n1a10.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

ARAÚJO, Thiago Moura de; ARAÚJO, Márcio Flávio Moura de; CAETANO, Joselany Áfio. Comparação de escalas de avaliação de risco para úlcera por pressão em pacientes em estado crítico. Acta Paul Enfermagem 2011;24(5):695-700. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-21002011000500016&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

BARBOSA, Taís Pagliuco; BECCARIA, Lúcia Marinilza; POLETTI, Nádia Antônia Aparecida. Avaliação do risco de úlcera por pressão em UTI e assistência preventiva de enfermagem. Rev. enfermagem UERJ, Rio de Janeiro, 2014 mai-jun; 22(3):353-8. Disponível em:< http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/13724 >. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília: Diário oficial da União, 2013. Disponível em:. Acessado: 26 de junho de 2016.

BRITO, Silmery da Silva. Risco para úlcera por pressão em idosos hospitalizados: aplicação da escala de Waterlow. Rev. enfermagem. UERJ, Rio de Janeiro, 2012 jan-mar; 20(1):56-60. Disponível em:< http://www.facenf.uerj.br/v20n1/v20n1a10.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

BRUNNER & SUDDARTH, Lillian Sholtis; Doris Smith. Tratado de enfermagem médico-cirúrgica. Tradução: Antonio Francisco Dieb Paulo, José Eduardo Ferreira de Figueiredo, Patricia Lydie Voeux. 12. ed . Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2012.

Conselho Federal de Enfermagem- COFEN. Norma técnica que regulamenta a competência da equipe de enfermagem no cuidado as feridas. Resolução501-2015. Disponível em:< http://www.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2015/12/ANEXO-Resolu%C3%A7%C3%A3o501-2015.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

COSTA, Idevânia Geraldina; CALIRI, Maria Helena Larcher. Validade preditiva da escala de Braden para pacientes de terapia intensiva*. Acta Paulista Enfermagem, 2011; 24(6):772-7. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002011000600007>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

COSTA, Juscilynne Barros da; PERES, Heloisa Helena Ciqueto, ROGENSKI, Noemi Marisa Brunet; BAPTISTA, Cleide Maria Caetano. Proposta educacional on-line sobre úlcera por pressão para alunos e profissionais de enfermagem. Acta Paulista de Enfermagem 2009;22(5):607-11. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-21002009000500002&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

CREMASCO, Mariana Fernandes; WENZEL, Fernanda; SARDINHA, Fernanda Maria; ZANEI, Suely Sueko Viski; WHITAKER, Iveth Yamaguchi. Úlcera por pressão: risco e gravidade do paciente e carga de trabalho de enfermagem. Acta Paulista de Enfermagem. 2009;22(Especial - 70 Anos): 897-902. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002009000700011>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

European Pressure Ulcer Advisory Panel and National Pressure Ulcer Advisory Panel. Prevention and treatment of pressure ulcers: quick reference guide. Washington DC: National Pressure Ulcer Advisory Panel; foi traduzido para Português por, Filomena Mota, Domingos Malta, Rita Videira, Lúcia Vales e Paulo Alves. 2009. Disponível em:< http://gaif.net/sites/default/files/Guideline_Prevencao_da_UPressao_PT.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

FERNANDES, Lobosco, AA.; DARLEN, Dutra de Vasconcelos, S.; LINHARES, de Almeida, M. de C.; DIRE, Feliciano, G. O enfermeiro atuando na prevenção das úlceras de pressão. Rev. Electrónica cuatrimestral de Enfermería. nº13, junio 2008. Disponível em:< file:///C:/Users/usuario/Downloads/14681-70211-1-PB%20(1).pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

FERNANDES, Luciana Magnani; CALIRI, Maria Helena Larcher. Uso da escala de Braden e de Glasgow para identificação do risco para úlceras de pressão em pacientes internados em centro de terapia intensiva. Rev Latino-americana de Enfermagem 2008 novembro-dezembro; 16(6). Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-11692008000600006&script=sci_abstract&tlng=pt >. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

FERNANDES, Maria das Graças Melo; COSTA, Kátia Nêyla de Freitas Macêdo; SANTOS, Sergio Ribeiro dos; PEREIRA, Maria Auxiliadora; OLIVEIRA, Danielle Samara Tavares; BRITO, Silmery da Silva. Risco para úlcera por pressão em idosos hospitalizados: aplicação da escala de Waterlow. Rev. enfermagem. UERJ, Rio de Janeiro, 2012 jan/mar; 20(1):56-60. Disponível em:< http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/3977>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

GONÇALVES, Regina Queiroz; DOS SANTOS JUNIOR, Aires Garcia; VIEIRA, Adaiele Lucia Nogueira. Conhecimento de enfermeiros sobre úlcera por pressão e medidas preventivas. Coinvibra, 2011. Disponível em:. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

GUYTON&HALL, John Edward, 1946. Tratado de Fisiologia Médica. Tradução de: textbook of medical physiology. 12. ed.- Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Anuário Estatístico. Censo Demográfico 2010– Numero de habitantes no município de Ariquemes-RO. Rio de Janeiro, IBGE, 2010.

LIMA, Angela Cristina Beck; GUERRA, Diana Mendonça. Avaliação do custo do tratamento de úlceras por pressão em pacientes hospitalizados usando curativos industrializados. Rev. Ciência & Saúde Coletiva, 16(1):267-277, 2011. Disponível em:< http://www.scielosp.org/pdf/csc/v16n1/v16n1a29.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

LUCENA, Amália de Fátima; SANTOS, Cássia Teixeira dos; PEREIRA, Ana Gabriela da Silva; ALMEIDA, Miriam de Abreu; DIAS, Vera Lucia Mendes; FRIEDRICH, Melina Adriana. Perfil clínico e diagnósticos de enfermagem de pacientes em risco para úlcera por pressão. Rev. Latino-Americana. Enfermagem maio-jun 2011;19(3):[08 telas]. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-11692011000300011&script=sci_arttext&tlng=pt >. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

MARTINS, Dulce Aparecida; SOARES, Fabiana Fernandes Rego. Conhecimento sobre prevenção e tratamento de úlceras de pressão entre trabalhadores de enfermagem em um hospital de minas gerais. Cogitare Enfermagem 2008 Jan-Mar; 13(1):83-7. Disponível em:< http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs/index.php/cogitare/article/view/11956 >. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

MEDEIROS, Adriana Bessa Fernandes; LOPES, Consuelo Helena Aires de Freitas; JORGE, Maria Salete Bessa. Análise da prevenção e tratamento das úlceras por pressão proposto por enfermeiros. Rev. Esc. Enfermagem USP, 2009, 43(1):223-8. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v43n1/29.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

MENEGON, Dóris Baratz; BERCINI, Rossana Rosa; BRAMBILA, Márcia Ivani; SCOLA, Maria Lúcia; JANSEN, Melânia Maria; TANAKA, Raquel Yurika. Implantação do protocolo assistencial de prevenção e tratamento de úlcera de pressão no hospital de clínicas de porto alegre. Rev. HCPA 2007;27(2). Disponível em:< http://saudepublica.bvs.br/pesquisa/resource/pt/lil-685666 >. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

MIYAZAKI, Margareth Yuri; CALIRI, Maria Helena Larcher; SANTOS, Claudia Benedita dos. Conhecimento dos profissionais de enfermagem sobre prevenção da úlcera por pressão. Rev. Latino-Americana de Enfermagem nov-dez 2010;18(6):[10 telas]. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/rlae/v18n6/pt_22.pdf >. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

National Pressure Ulcer Advisory Panel – NPUAP. Pressure Ulcer Stages/Categories.

(2007). Disponível em:< http://www.npuap.org/ > Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

National Pressure Ulcer Advisory Panel – NPUAP. National Pressure Ulcer Advisory Panel (NPUAP) announces a change in terminology from pressure ulcer to pressure injury and updates the stages of pressure injury.(2016). Disponível em:< http://www.npuap.org/ > Acessado: 16 de junho de 2016.

RANGEL, E.M.L. Conhecimento, práticas e fontes de informação de enfermeiros de um hospital sobre a prevenção e tratamento de úlceras por pressão. 2004. 74f. Dissertação (Mestrado) – Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2004. Disponível em:< file:///C:/Users/usuario/Downloads/Dissertacao%20(1).pdf >. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

ROCHA, Alessandra Bongiovani Lima; BARROS, Sonia Maria Oliveira de. Avaliação de risco de úlcera por pressão: propriedades de medida da versão em português da escala de Waterlow. Actua Paulista de Enfemagem. 2007; 20(2):143-50. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/ape/v20n2/a06v20n2.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

ROGENSKI, Noemi Marisa Brunet; SANTOS, Vera Lúcia Conceição de Gouveia. Estudo sobre a incidência de úlceras por pressão em um hospital universitário. Rev. Latino-americana de Enfermagem 2005 julho-agosto; 13(4):474-80. Disponível em:< http://www.redalyc.org/pdf/2814/281421846003.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

SANTOS, CT; OLIVEIRA, MC; PEREIRA, AGS; SUZUKI, LM; LUCENA, AF. Indicador de qualidade assistencial úlcera por pressão: análise de prontuário e de notificação de incidente. Rev Gaúcha Enfermagem. 2013;34(1):111-118. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v34n1/14.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

SANTOS, Mariana Pinheiro; NEVES, Rebeca Costa; SANTOS, Carina Oliveira dos. Escalas utilizadas para prevenir úlceras por pressão em pacientes críticos. Rev. Enfermagem Contemporânea. 2013; Ago; 2(1):19-31. Disponível em:< file:///C:/Users/usuario/Downloads/185-524-3-PB%20(3).pdf >. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

SANTOS, Vera Lúcia Conceição de Gouveia; AZEVEDO, Maria Augusta Junqueira; SILVA, Thais Salimbeni da; CARVALHO; Vilma Maria Justo; CARVALHO, Viviane Fernandes de. Adaptação transcultural do pressure ulcer scale for healing (push) para a língua portuguesa. Rev Latino-americana de Enfermagem 2005 maio-junho; 13(3):305-13. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/rlae/v13n3/v13n3a04.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

SERPA, Letícia Faria; SANTOS, Vera Lúcia Conceição de Gouveia; CAMPANILI, Ticiane Carolina Gonçalves Faustino; QUEIROZ, Moelisa. Validade preditiva da Escala de Braden para o risco de desenvolvimento de úlcera por pressão em pacientes críticos. Rev. Latino-Americano de Enfermagem jan-fev 2011;19(1):[08 telas]. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/rlae/v19n1/pt_08.pdf >. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

SILVA, Emanuelly Wedja do Nascimento Lima; ARAÚJO, Raquell Alves de; OLIVEIRA, Elizandra Cássia de; FALCÃO, Viviane Tannuri Ferreira Lima. Aplicabilidade do protocolo de prevenção de úlcera de pressão em unidade de terapia intensiva. Rev. Brasileira de Terapia Intensiva. 2010; 22(2):175-185. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/rbti/v22n2/a12v22n2.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

SOUZA,Thaís Sanglard de; MACIEL, Otília Beatriz; MÉIER, Marineli Joaquim; DANSKI, Mitzy Tannia Reinchembach; LACERDA, Maria Ribeiro. Estudos clínicos sobre úlcera por pressão. Rev. Brasileira de Enfermagem, Brasília 2010 maio-jun; 63(3): 470-6. Disponível em:< http://www.redalyc.org/pdf/2670/267019593020.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

SOUZA, Diba Maria Sebba Tosta de; SANTOS, Vera Lúcia Conceição de Gouveia. Risk factors for pressure ulcer development in institutionalized elderly. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto , v. 15, n. 5, p. 958-964, Oct. 2007.Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

STUDART, Rita Mônica Borges; BARBOSA, Islene Victor; LIMA;Francisca Elisângela Teixeira; CARVALHO, Zuila Maria de Figueiredo. Estratégias para aplicação da escala de Waterlow à pessoa com lesão medular: relato de experiência. Rev. Rene, Fortaleza, v. 11, n. 2, p. 1-212, abr./jun.2010. Disponível em:< file:///C:/Users/usuario/Downloads/387-1566-1-PB.pdf>. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.

VIANA, Rebeca Ainoã de Souza; ZUFFI, Fernanda Bonatto; OHL, Rosali Isabel Barduchi; CHAVAGLIA, Suzel Regina Ribeiro. Perfil socioepidemiológico de clientes com limitação de mobilidade e seus cuidadores. Rev. enfermagem. UERJ, Rio de Janeiro, 2013 out-dez; 21(4):439-45. Disponível em:< http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/9989 >. Acessado: 09 de fevereiro de 2016.




Faculdades Associadas de Ariquemes

Rua Capitão Silvio, nº 2738 – Setor Grandes Áreas

Ariquemes – RO Fone: (69) 3535-5005 (69) 3535- 5008